Mostrando postagens com marcador Inovação. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Inovação. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Inovação & Gastronomia!

Derivada do termo latino innovatio, a palavra inovação significa algo que difere dos padrões existentes no momento em que foi criado.


Por outro lado, o conceito de inovação é algo mais complicado de se definir, pois muitas são as interpretações possíveis, sobretudo de acordo com a área em que é aplicado.

Uma das confusões mais frequentes é a ideia de que inovação é sinônimo de criatividade, o que leva muitas pessoas que não se consideram criativas a abandonar aquela saudável inquietação que nos permite farejar o novo.

De forma suscinta, podemos dizer que a diferença entre criatividade e inovação é a mesma que existe entre a inspiração e transpiração, ou seja, entre a descoberta e o trabalho.

Normalmente a criatividade é um processo individual, nasce da ideia que surgiu na cabeça de alguém, enquanto a inovação é um processo coletivo, que deve ser trabalhado em grupo e conduz coletivamente a uma mudança de padrões na percepção.

É claro que não existe inovação sem criatividade, pois a inovação é a aplicação prática da criatividade. Ou seja, uma ideia criativa só passará a ser considerada uma inovação caso seja realmente aplicada – caso contrário, será apenas uma invenção.

Mas o que é uma ideia criativa? Podemos dizer que a criatividade surge quando nós misturamos as ideais convencionais, ou quando trocamos elas de lugar, isto é, quando mudamos o seu contexto.


Do ponto de vista do mercado turístico, inovação significa simplesmente a transformação dessas novas ideias em produtos, serviços ou atrativos capazes de agregar valor à experiência do visitante.



Por exemplo: o dono de um restaurante pode ter uma ideia criativa simplesmente misturando as ideias de gastronomia e arte. Mas isso ainda será apenas uma invenção. Para que seja inovação, será preciso que o empreendedor aplique essa ideia em seu estabelecimento.

Neste caso, ele poderá inovar, basicamente, de duas maneiras. Na primeira, ela aplicará um pouco de arte na gastronomia – inovando em serviços, no ambiente, nas louças etc. Na outra ele aplicará gastronomia na arte – inovando em cardápio.

A partir daí, surgem muitas formas de inovação – cardápio temático, pratos com ingredientes relacionados ao tema do destino, visitas à cozinha, participação do turista na elaboração do prato, decoração temática, ingredientes orgânicos ou exóticos, uso de especiarias, receitas temáticas, pratos decorados etc.

Fonte: http://tourdaexperiencia.blogspot.com.br/2012/06/inovacao-gastronomia.html

Obs: nesse link tem videos postados em relação ao tema.